Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Série Oração do Cristão

12/04/2021

Série Oração do Cristão

A oração do Regina Caeli

Série Oração do Cristão - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

Iniciamos, no Sábado Santo, o Tempo Pascal, que é marcado pela alegria do Cristo Ressuscitado e se estende até o dia de Pentecostes. Para esse tempo, a Igreja propõe como oração mariana o Regina Caeli (Rainha do Céu), na qual se associa o mistério da encarnação do Senhor com o evento pascal.

 

Regina Caeli é o nome de uma oração mariana e cristológica da Igreja Católica em honra de Nossa Senhora. São as palavras latinas com que começa o hino pascal à Santíssima Virgem, traduzidas em português por “Rainha do Céu”. O Regina Caeli substitui a oração do Angelus durante o tempo pascal, rezada nos mesmos horários, às 6h, às 12h e às 18h. Liturgicamente, está prescrita no Breviário Romano desde as completas do Sábado Santo até a hora nona do sábado posterior ao Pentecostes.

 

Não se conhece autor humano. O Regina Caeli teria sido composto pelos anjos segundo atesta imemorial tradição. Era o ano 590 em Roma. Já devastada por um transbordamento do Tibre, que a havia alagado, reduzindo-a à fome, a cidade foi atingida por uma terrível peste. Para aplacar a cólera divina, o papa São Gregório Magno ordenou uma litania septiforme, isto é, uma procissão geral do clero e da população romana, formada por sete cortejos, que confluíram para a Basílica Vaticana.

 

Enquanto a grande multidão caminhava pela cidade, a pestilência chegou a um tal furor que, no breve espaço de uma hora, oitenta pessoas caíram mortas. Mas São Gregório não cessou um instante de exortar o povo para que continuasse a rezar e levasse, diante do cortejo, o quadro da Virgem que chora, da igreja de Ara Coeli, pintado pelo evangelista São Lucas.

 

Fato maravilhoso: à medida que a imagem avançava, a área se tornava mais sã e limpa à sua passagem, e os miasmas da peste se dissolviam. Junto à ponte que une a cidade ao castelo, inesperadamente ouviu-se um coro que cantava por cima da sagrada imagem: “Regina Coeli, laetare, Alleluia!”, ao qual São Gregório respondeu: “Ora pro nobis Deum, Alleluia!”. Assim nasceu o Regina Caeli.

 

Após o canto, os anjos se colocaram em círculo em torno do quadro. São Gregório Magno, erguendo os olhos, viu sobre o alto do castelo um anjo exterminador que, após enxugar a espada, da qual escorria sangue, colocou-a na bainha, como sinal do cessamento do castigo. Como recordação, o castelo ficou conhecido com o nome de Sant’Angelo. Em sua mais alta torre foi posta a célebre imagem de São Miguel, o anjo exterminador. (Fonte: “Lepanto”, Roma, set/out 83).

 

A oração da antífona do Regina Caeli foi estabelecida pelo papa Bento XIV, em 1742, e substitui, durante o Tempo Pascal, da celebração da ressurreição até o dia de Pentecostes, a oração do Angelus, cuja meditação central é o mistério da Encarnação.

 

O “convite à alegria” (Alegrai-Vos) que a Igreja dirige à Mãe pela ressurreição do Filho recorda e depende do “convite à alegria” (“Alegra-te, cheia de graça”: Lc 1,28) que Gabriel dirigiu à humilde Serva do Senhor, chamada a ser Mãe do Messias Salvador. Portanto, rezemos, durante este Tempo Pascal, a oração do Regina Caeli, suplicando a intercessão de Nossa Senhora neste período que vivemos, a fim de que possamos também alcançar “as alegrias da vida eterna”.

 

Português

V/. Rainha do Céu, alegrai-Vos, aleluia.

R/. Porque quem merecestes trazer em vosso seio, aleluia.

V/. Ressuscitou como disse, aleluia.

R/. Rogai a Deus por nós, aleluia.

V/. Exultai e alegrai-vos, ó Virgem Maria, aleluia.

R/. Porque o Senhor ressuscitou verdadeiramente, aleluia.

Oremos. Ó Deus, que Vos dignastes alegrar o mundo com a Ressurreição do Vosso Filho Jesus Cristo, Senhor Nosso, concedei-nos, Vos suplicamos, que por sua Mãe, a Virgem Maria, alcancemos as alegrias da vida eterna. Por Cristo, Senhor Nosso. Amém.

 

Latim

V/ Regína Cæli, lætáre, alleluia;

R/ Quia quem meruísti portáre, alleluia;

V/ Resurréxit, sicut dixit, alleluia;

R/ Ora pro nóbis Deum, alleluia.

V/ Gaude et lætáre, Virgo Maria, alleluia.

R/ Quia surréxit Dóminus vere, alleluia.

Oremus. Deus, qui per resurrectiónem Filii tui Dómini nostri Jesu Christi mundum lætificáre dignátus es: præsta, quæsumus; ut, per eius Genitrícem Vírginem Mariam, perpétuæ capiámus gáudia vitæ. Per eumdem Christum, Dóminum nostrum. Amen.

 

Pe. Diêmersom Bento

 

Confira aqui as orações anteriores:

 

1º - Pai Nosso, a oração do senhor

 

2º-  Ave-Maria, a oração de exultação e súplica

 

3º - Salve Rainha: a oração de quem confia sua vida à proteção da Virgem Maria

 

4º - Eu creio: a profissão de fé cristã

 

 - Santo Anjo do Senhor, companheiro de todo tempo

 

6º - “À vossa proteção”: a oração mariana mais antiga


7º - “Senhor, fazei de mim um instrumento de vossa paz” A oração simples


8º - Como “coisa e propriedade” Vossa!

 

9º - Pelo sinal da Santa Cruz: Livra-nos do mal
 

10º - Ave Regina Caelorum: Oração, poesia e canção
 

11º - Ato de Contrição: Dor da alma e abominação do pecado
 

12º -Tão Sublime Sacramento: libertando o cristão da escravidão do pecado