Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Arquidiocese
  3. Palavra do Arcebispo
  4. Em torno do Confessionário

04/08/2020

Em torno do Confessionário

Em torno do Confessionário - Palavra do Arcebispo - Arquidiocese de Goiânia

Queridos irmãos e irmãs,

 

No dia 4 de agosto, a Igreja celebra a memória litúrgica de São João Maria Vianney, padroeiro dos sacerdotes. John Vianney, também conhecido como Santo Cura d’Ars, nasceu, em 8 de maio de 1786, em Dardilly, perto de Lyon, França, em uma família de agricultores. Foi ordenado sacerdote em 1815 e, depois de algum tempo como vigário em Ecully, foi enviado à remota comunidade francesa de Ars, em 1818, para ser um pároco.

 

Ao chegar, o padre imediatamente começou a orar e trabalhar pela conversão de seus paroquianos. Embora se considerasse indigno de sua missão como pastor, deixou-se consumir pelo amor de Deus ao servir ao povo. Vianney ajudou lentamente a reviver a fé da comunidade por meio de suas orações e do testemunho de seu estilo de vida. Fez homilias muito belas sobre a misericórdia e o amor de Deus e é dito que até pecadores ferrenhos se converteram ao ouvi-lo. Além disso, ele restaurou sua igreja, formou um orfanato, chamado “La Providence”, e cuidou dos pobres.

 

Sua reputação como confessor cresceu rapidamente e peregrinos viajaram de toda a França para procurá-lo no Sacramento da Reconciliação. Firmemente comprometido com a conversão do povo, ele passava até 16 horas por dia no confessionário. Atormentado por muitas provações e atacado pelo diabo, São João Vianney permaneceu firme em sua fé e viveu uma vida de grande amor a Deus. Dedicado à adoração ao Santíssimo Sacramento, passou muito tempo em oração, alimentando-se com pouca comida e dormindo muito pouco. Trabalhava sem descanso em humildade infalível, gentileza, paciência e alegria.

 

John Vianney morreu em 4 de agosto de 1859 e foi canonizado pelo papa Pio XI, em 1925. Depois, foi declarado patrono dos padres. Em 2009, o papa Bento XVI, comemorando o 150º aniversário da morte de São João Vianney, proclamou o Ano dos Sacerdotes. Naquela ocasião, o papa escreveu uma belíssima carta ao clero, incentivando todos os padres a olhar para o Cura d’Ars como um exemplo de dedicação ao chamado sacerdotal.

 

Como o ministério pastoral do Cura d’Ars está intimamente ligado ao confessionário, creio que essa memória deve suscitar em todos, sacerdotes e fiéis, um grande desejo de voltarmos à confissão. Os padres são chamados a darem a vida no confessionário, como um bom pastor que se oferece às suas ovelhas. Os fiéis, por sua vez, são convidados a se aproximar com frequência a este sacramento, confessando-se regularmente e, pela experiência com o amor misericordioso de Deus, crescer em graça e santidade. São João Maria Vianney, rogai por nós!

 

 

Dom Washington Cruz, CP
Arcebispo Metropolitano de Goiânia