Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Vida Cristã
  4. O que é a Pastoral Familiar?

17/11/2020

O que é a Pastoral Familiar?

Pastoral Familiar da Arquidiocese de Goiânia

O que é a Pastoral Familiar? - Vida Cristã - Arquidiocese de Goiânia

A Pastoral Familiar foi criada com o objetivo de congregar todas as pastorais, movimentos e grupos que trabalham pelas famílias. Ela foi oficialmente instituída na Igreja pelo papa São João Paulo II, na Exortação Familiaris Consortio (1981). Assim, compõe a Pastoral Familiar os grupos e movimentos já tradicionais como ECC, OVISA, ENS, Mãe Rainha, enfim, todos os serviços ligados à família. A Pastoral Familiar não veio tirar a identidade de nenhum trabalho já existente. Na perspectiva da pastoral orgânica, a Pastoral Familiar busca organizar todos os esforços e planejamentos, antes isolados. Assim, todos os movimentos familiares trabalham em união, sintonia e coordenação de esforços.

 

Todos aqueles que querem defender a família podem trabalhar na Pastoral Familiar e não apenas os casais
Aqui, deixamos um convite aos(às) advogados(as) da vara familiar, aos(às) psicólogos(as), aos(às) assistentes sociais e profissionais da área de saúde: venham compartilhar um pouco do dom que Deus lhes deu e doem 10% do seu tempo para ajudar quem mais precisa.

Resposta da Igreja às causas de problemas que agridem a família
“Há anos recordava aos Bispos do Brasil essa prioridade e centralidade da Pastoral Familiar, com palavras que hoje têm uma maior atualidade e uma mais pungente necessidade de se pôr em prática: Em cada Diocese - vasta ou pequena rica ou pobre, dotada ou não de clero - o Bispo estará agindo com sabedoria pastoral, estará fazendo “investimento” altamente compensador, estará construindo, em médio prazo, a sua Igreja particular, à medida que der o máximo apoio a uma Pastoral Familiar efetiva” (Diretrizes aos Bispos do Brasil, n.5).

 

“A Pastoral Familiar - a nível paroquial, diocesano e nacional - deve considerar-se, não apenas uma opção entre outras, mas uma premente necessidade que virá a ser como foco irradiador dos valores cristãos da nova evangelização, no próprio âmago da sociedade onde a família está radicada; é ela que dará estabilidade ao longo do tempo do esforço evangelizador.” João Paulo II aos Bispos do RS2, em Visita Ad Limina.

 

“Espero que cada um se sinta chamado a cuidar com amor da vida das famílias, porque elas não são um problema, são sobretudo uma oportunidade” (Amoris Laetitia, n.7).

 

 

Antônio Roberto Gomes
Coordenador da Pastoral Familiar da Arquidiocese de Goiânia