Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Santos Juninos

11/06/2021

Santos Juninos

Antônio, João Batista, Pedro e Paulo

Santos Juninos - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

É tradição no mês de junho, a realização das festas juninas em várias paróquias da Arquidiocese, com quadrilhas e a tradicional quermesse que, além de ajudar na parte financeira das paróquias, proporciona a confraternização da comunidade. Por causa da pandemia da covid-19, pelo segundo ano seguido as paróquias estão se reinventando, fazendo a festa no modelo drive thru. É, neste mês também, que celebramos quatro santos bastante conhecidos.

 

13/6 Santo Antônio

Batizado como Fernando Antônio de Bulhões, nasceu no dia 15 de agosto de 1195, na cidade de Lisboa, em Portugal. Aos 19 anos, ingressou, contra a vontade de seu pai, no Mosteiro de São Vicente dos Cônegos Regulares de Santo Agostinho, onde teve uma vasta biblioteca para incentivar seus estudos, dos quais gostava tanto. Santo Antônio se tornou sacerdote graças ao seu amplo conhecimento e seu poder de oração.

 

24/6 São João Batista

Era primo de Jesus, filho de Zacarias e de Isabel, prima de Nossa Senhora. É o único santo, cujo nascimento no dia 24 de junho e martírio no dia 29 de agosto, são comemorados como solenidade pela Igreja.

 

 

29/6 São Pedro e São Paulo

Estes santos são considerados os “cabeças dos apóstolos” por terem sido os principais líderes da Igreja Cristã Primitiva, tanto por sua fé e pregação, como pelo ardor e zelo missionários.

 

São Pedro, que tinha como primeiro nome Simão, era pescador. Foi chamado por Jesus e, deixando tudo, seguiu o mestre. Ele esteve presente nos momentos mais importantes da vida do Senhor, que lhe deu o nome de Pedro. A princípio, fraco na fé, chegou a negar Jesus durante o processo que culminaria em sua morte por crucifixão.

 

São Paulo, cujo nome antes da conversão era Saulo, converteu-se à fé cristã no caminho de Damasco, quando o próprio Senhor Ressuscitado lhe apareceu e o chamou para o apostolado. Recebeu o batismo do Espírito Santo e preparou-se para o ministério. Tornou-se um grande missionário e doutrinador, fundando muitas comunidades.

 

Marcos Paulo Mota