Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Paróquias
  3. Centro
  4. Nossa Senhora Auxiliadora - Catedral Metropolitana

Nossa Senhora Auxiliadora - Catedral Metropolitana

Praça Dom Emanuel, s/n – St. Central, C.P. 174 – 74001-970 74030-140 – Goiânia-GO

E-mail: contato@catedralgo.org.br

Tel.: (62) 3223-4581 /3225-0339

www.catedralgo.org.br

Expediente da Secretaria

2ª a 6ª-feira: 9h às 12h e 13h às 18h / Sábado: 8h às 11h

Forania São Lucas

Data de criação: 22 de dezembro de 1937

Pároco: Pe. Carlos Gomes Silva

Vigários paroquiais: Pe. Cristiano Faria dos Santos 
                                   Pe. Sebastião Romário Damas
                                   Pe. Geraldo Francisco Pinheiro
 
                                                                  

DiáconoJoviano Carneiro Filho

 

 

Facebook: @CatedralDeGoiania

Instagram: @catedralgo

Site: www.catedralgo.org.br


                

Missas

Domingo: 7h, 8h30, 10h, 11h30, 17h e 19h
2ª  feira: 6h40 e 19h
3ª a 6ª feira: 6h40, 12h e 19h
Sábado: 6h40 e 18h
Último sábado do mês: 16h

Comunidades

Reitoria Nossa Senhora das Graças

  • Rua 4, nº 1370 – St. Central , 74075-050 – Goiânia-GO
  • Tel: (62) 3224-7442
  • E-mail: reitoria.nsdasgracas@gmail.com
  • Data de criação: 28 de outubro de 2004
  • Reitor: Mons. Aldorando Mendes dos Santos
  • Horário de Missas: Domingo: 8h e 10h / 2ª a 6ª feira: 16h / Sábado: 18h
  • Horário da Secretaria: 2ª a 6ª feira: 8h às 18h / Sábado: 9h às 12h

Veja mais detalhes

Catedral Metropolitana de Goiânia, nossa primeira paróquia

“A igreja dedicada a Nossa Senhora Auxiliadora está em pleno centro da cidade, com sua torre erguida em direção ao céu, apontada para o alto.” Dom Washington Cruz

Primeira igreja da nova capital do estado, a Catedral Metropolitana teve sua pedra fundamental abençoada exatamente um ano e sete meses depois do lançamento da pedra fundamental de Goiânia. Seguindo um desejo da então primeira dama, a nova capital seria dedicada a Nossa Senhora Auxiliadora, que mais tarde se tornou também padroeira da Arquidiocese. Em carta aos 75 anos da Catedral, o arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz, disse que “é uma homenagem à Mãe de Deus e Mãe da Igreja”.

No início a Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora funcionava na Capela da Rua 19, quando Dom Emanuel Gomes de Oliveira decidiu que estava na hora de começar as obras da Matriz definitiva, hoje a Catedral Metropolitana. Dezenove anos depois do início da construção, a Catedral foi dedicada em 1966, pelo Cardeal Dom Sebastião Baggio. A partir de então, a paróquia constituiu-se Catedral da Arquidiocese de Goiânia.

Casa comum de toda a Arquidiocese

Hoje a Catedral Metropolitana está localizada no Centro de Goiânia, cidade que abriga cerca de um milhão e meio de pessoas e possui todos os desafios de qualquer metrópole, bem como desafios para a nova evangelização. A Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora, por ser Catedral, torna-se referência para toda a Arquidiocese. Assim, preocupa-se em ser modelo de evangelização e iniciação à vida cristã, como diz o responsável pela administração paroquial, padre Carlos Gomes Silva. “Como igreja mãe, é importante porque é a igreja do bispo, ao qual cabe a função de animar todos os trabalhos da Arquidiocese”.

No total, 20 pastorais e movimentos pertencem à paróquia, entre elas o Apostolado da Oração, Infância Missionária, Melhor Idade, Pastoral da Juventude, Catequese entre outras. Além de celebração da Santa Missa diariamente, conta ainda com atendimentos de confissão de terça a quinta-feira das 15h às 17h e adoração durante todo dia, na capela do Santíssimo.

Curiosidades

A imagem de Nossa Senhora Auxiliadora venerada na Catedral é a mesma que ficou conhecida como a “Imagem do Milagre”, no Bairro Bom Retiro em São Paulo, e esteve no altar da Santa Missa de inauguração de Goiânia, aonde chegou em 1942. Há ainda a Cátedra (cadeira) Episcopal que se tornou ainda mais especial em 15 de outubro de 1991, quando por algumas horas foi a Cátedra de São Pedro, sendo utilizada pelo então papa João Paulo II, que presidiu em Goiânia a Celebração da Palavra para cerca de 500 mil fiéis.

O primeiro templo religioso da nova capital do Estado foi levantado nas proximidades do Palácio do Governo e em zona residencial. O objetivo era levar o cuidado pastoral aos moradores da recém-criada Goiânia. Como relatado em recortes da época, “a Igreja Católica se fez presente”.