Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Arquidiocese
  3. Palavra do Arcebispo
  4. Quem é o Espírito Santo?

03/09/2021

Quem é o Espírito Santo?

Quem é o Espírito Santo? - Palavra do Arcebispo - Arquidiocese de Goiânia

Não é fácil escrever sobre o que não vemos com os olhos, nem tocamos com as mãos, nem medimos com o metro, nem pesamos na balança, nem encontramos na internet. Já pensaram que as coisas mais importantes escapam aos nossos olhos? “O essencial é invisível aos olhos”. Entretanto, não é porque não vemos algo que, por isso, esse algo não exista. Se isto acontece com as coisas humanas − quais sejam a dor e a alegria, o amor e o ódio, a tristeza e o sorriso −, tudo o que se refere a Deus é uma realidade misteriosa, mais alta e bem mais complexa para ver, sentir e explicar. Ainda assim, é preciso o esforço de nossa inteligência e a abertura de nosso coração para compreender e nominar, com palavras, conceitos, comparações e diversidade de linguagens, aquilo que está além do alcance de nossos olhos. Coloquemo-nos, então, a refletir e a meditar sobre quem é o Espírito Santo.

 

A Doutrina da Igreja nos ensina que o Espírito Santo é a terceira Pessoa da Santíssima Trindade, consubstancial ao Pai e ao Filho, isto é, “da mesma natureza” e igual na “dignidade”, e que recebe “a mesma adoração e glória”. Assim afirma o prefácio da Missa da Santíssima Trindade: “Tudo o que revelastes e nós cremos a respeito de vossa glória, atribuímos igualmente ao Filho e ao Espírito Santo”. Todavia, nós, cristãos ocidentais, talvez precisemos desenvolver mais amplamente o estudo e a Teologia acerca do Espírito Santo. Nem sempre mantivemos com o Espírito Santo uma relação consciente e alegre, não obstante Ele habite em nós, reavive a nossa fé e nos mova a chamar a Deus de Pai e a confessar Cristo como o Senhor. O Espírito Santo não falará por si (Jo 16,13), mas dará a perceber a sua presença suave e estimulante em todos os âmbitos da nossa vida. O Espírito Santo não é um bem que se possui, nem uma força a suscitar com alguma técnica psicológica. Ele é alguém, uma pessoa. Ele é Senhor e o nosso espírito é livre e soberano à sua imagem. A nossa personalidade, a soberania do nosso espírito é a imagem do Espírito que é o Senhor.

 

O Espírito Santo dá a vida, professamos no Símbolo da Fé. Ele não é um intermediário, uma força ou uma luz saída de Deus, mas o próprio Deus. Contém e encerra, assim, o universo e toda a duração do mundo; mora em si mesmo e renova o universo de época em época; ele é o mais móvel do que qualquer movimento.

 

Tocados pela Plenitude da Luz e do Amor

O Novo Testamento caracteriza o Espírito Santo particularmente com a santidade, ou seja, com a plenitude da luz e do amor que é o próprio Deus, que nos toca e transforma. Ele próprio é a santidade: é o Espírito Santo. Se não fosse Deus, teríamos alguma participação em coisas ou em forças surpreendentes, mas não seríamos transfigurados também no nosso ser para nos tornarmos filhos de Deus. Somente o próprio Deus pode estar presente no interior de nossa pessoa, no centro da nossa inteligência e da nossa liberdade, para iluminar-nos e libertar-nos. Ele é Deus em todos nós.

 

Clique aqui e leia a carta na íntegra

Trecho da Carta Pastoral “Creio no Espírito Santo”
Meditação sobre a vida no Espírito de Dom Washington Cruz.