Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Arquidiocese
  3. Palavra do Arcebispo
  4. O Batismo do Senhor

08/01/2021

O Batismo do Senhor

O Batismo do Senhor - Palavra do Arcebispo - Arquidiocese de Goiânia

Queridos irmãos e irmãs!

 

Hoje a Igreja celebra a festa do Batismo de Nosso Senhor. Com esta celebração concluímos o tempo litúrgico do Natal. A Igreja recorda, neste dia, a segunda manifestação ou epifania de Nosso Senhor, ocorrida por ocasião do Seu batismo no Rio Jordão. Na Igreja Oriental esta festa é chamada de Teofania porque no batismo de Cristo, Deus apareceu, se revelou, em três pessoas.

 

Por que Jesus foi batizado? Ele não tinha pecado, então por que se submeteu ao batismo? Mateus nos diz, no seu Evangelho, que Jesus pediu a João para batizá-lo. Primeiro, ao contrário do batismo que recebemos, o batismo de João era um ritual judaico para se preparar para o tempo do fim, que João disse que viria rapidamente. Além de mudar a vida de uma forma positiva, esse tipo de batismo também era um rito de entrada para aqueles que queriam seguir o ensino de João Batista. Jesus foi retratado como sendo atraído por João Batista e sua mensagem. Mateus deixa claro que a situação é estranha, o que Jesus e João reconhecem. Mas assim que Jesus sai das águas do batismo, o verdadeiro significado do evento se torna claro. Sua identidade como Filho amado de Deus é confirmada pelo Espírito Santo e proclamada pela voz de Deus, declarando que Jesus é o Filho amado de Deus. De uma forma real, o batismo de Jesus pode ser visto como a inauguração de Jesus em um ministério que começará imediatamente. Esta confirmação do ministério divino de Jesus cumpre as proclamações do profeta do Antigo Testamento. O próximo passo de Jesus será seu confronto com o diabo no deserto. Lá, ele será desafiado a provar sua identidade.

 

Cristo não precisava do batismo de João. Embora Ele tenha aparecido na “substância de nossa carne” e fosse reconhecido “exteriormente como nós”, Ele era absolutamente sem pecado e impecável. Ele conferiu à água o poder do verdadeiro Batismo que removeria todos os pecados do mundo: “Eis o Cordeiro de Deus, eis aquele que tira o pecado do mundo”. O batismo de Cristo por São João foi uma espécie de preparatório sacramental para o Batismo que seria instituído por Cristo. Muitos fatos que acompanharam o batismo de Jesus no Jordão são um símbolo do que aconteceu no nosso Batismo. No batismo de Cristo, o Espírito Santo desceu sobre Ele; em nosso batismo, a Trindade fez morada em nossa alma. Em Seu batismo, Cristo foi proclamado o “Filho Amado” do Pai; em nosso batismo nos tornamos filhos adotivos de Deus. No batismo de Cristo, os céus foram abertos; no nosso batismo o céu foi aberto para nós. Em Seu batismo, Jesus orou; após nosso batismo, devemos orar para evitar o pecado real.

 

A grande maioria de nós foi batizada quando crianças e, provavelmente, não percebemos que a missão de anunciar o Evangelho e fazer discípulos de Jesus não é apenas o chamado de sacerdotes e religiosos. Todos os que são batizados como cristãos deveriam assumir esta missão! Portanto, a festa do Batismo de Jesus é um chamado para despertar todos nós para nossa missão de irmos e fazermos discípulos todos os povos.


Dom Washington Cruz, CP
Arcebispo Metropolitano de Goiânia