Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Vida Cristã
  4. O pontificado do papa Francisco, inspirado em São Francisco de Assis

14/10/2020

O pontificado do papa Francisco, inspirado em São Francisco de Assis

Na Fratelli Tutti, o papa Francisco nos convida para a fraternidade e a amizade social, com o intuito de construir um mundo melhor, pací¬fico e justo

O pontificado do papa Francisco, inspirado em São Francisco de Assis - Vida Cristã - Arquidiocese de Goiânia

Acredito que nosso pai São Francisco de Assis exerceu e exerce uma enorme inspiração nestes oito anos de pontificado do papa Francisco. A começar pelo nome escolhido pelo cardeal Bergoglio, que, pela primeira vez adotou o nome de Francisco, uma sugestão dada pelo cardeal emérito de São Paulo, Dom Frei Cláudio Hummes, franciscano, que pediu para que não se esquecesse dos pobres.

 

O papa Francisco imprimiu uma personalidade mais carismática e aberta ao diálogo sobre questões mundiais urgentes, como a defesa da ecologia e dos refugiados da crise migratória. Assim como São Francisco em sua época, o papa Francisco trouxe para a Igreja uma visão revigorante, diferente e atraente. Um chamado ao retorno radical e simples ao Evangelho.

 

O famoso encontro de São Francisco com o lobo na cidade de Gubbio parece uma fonte inspiradora do papa Francisco, que tenta atrair as pessoas por meio do encontro, priorizando o diálogo e chamando a atenção para o testemunho. O lobo deixou um rastro de conflito, agressividade e inimizades, mas São Francisco levou amor onde havia somente ódio. Em outras palavras, o diálogo foi mais forte que a intolerância. Para o papa Francisco, a pessoa humana “deve criar narrações belas, verdadeiras e boas”, ou seja, histórias de relações fraternas.

 

São Francisco afirma, em seu testamento, que “aquilo que parecia amargo se converteu em doçura”, e foi viver entre os leprosos, os desprezados de sua época. O papa Francisco convida a Igreja para ser uma Igreja em saída, acolhendo os mais fracos, os pobres, os doentes, os descartados, os leprosos de nosso tempo.

 

O chamado à uma Igreja humilde é outra grande inspiração de São Francisco. O que mais o agradava não era a grandeza de Deus, mas a sua humildade. Num pequeno texto escrito a próprio punho e conservado até hoje em Assis, São Francisco cita as perfeições de Deus, e lá escreve “Tu és humildade!” Certamente o papa Francisco quer uma Igreja humilde, quando insiste que devemos retornar ao Evangelho e viver com simplicidade.

 

Outro motivo da humildade de São Francisco foi o exemplo de Cristo. “Aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração” (Mt 11,29). O papa Francisco, em 2015, fez toda a Igreja se debruçar no Ano Santo da Misericórdia. O coração de Jesus nos mostrou a face de nosso Deus, a Misericórdia. E ainda mais, convidou-nos a uma visão de Igreja que faz opção pela misericórdia.

 

Mas, sem dúvida, vamos encontrar nas Encíclicas do papa Francisco toda a inspiração de nosso pai São Francisco. Escreveu o papa Francisco que “este Santo do amor fraterno, da simplicidade e da alegria” foi quem o inspirou a escrever a Laudato Si’ e, agora, a mais recente Encíclica Fratelli Tutti.

 

São Francisco, na Admoestação 6, escreveu sobre a imitação de Cristo, ressaltando que não devemos apenas contar as obras dos santos, mas devemos ter nossas ações concretas de amor. Na Fratelli Tutti, o papa Francisco nos convida para a fraternidade e a amizade social, com o intuito de construir um mundo melhor, pacífico e justo. Mas ele vai além, propõe-nos a converter o amor em uma força universal.

 

Assim como o papa Francisco, que cada um de nós deixemos nos inspirar pelo nosso pai São Francisco e possamos buscar, no beijo do leproso dos dias atuais, a motivação para nosso próprio caminho de fraternidade, penitência e santidade. Paz e bem!

 

 

Frei Edgar Alves Pereira, OFM
Pároco da Paróquia São Francisco de Assis – Goiânia/ Comissário da Terra Santa no Centro-Oeste