Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Vida Cristã
  4. Função do papa e Sínodo da Amazônia são o tema de reunião do Ides

20/11/2019

Função do papa e Sínodo da Amazônia são o tema de reunião do Ides

(Instituto Católico de Desenvolvimento Empresarial e Social

Função do papa e Sínodo da Amazônia são o tema de reunião do Ides - Vida Cristã - Arquidiocese de Goiânia

No dia 29 de outubro, tivemos a alegria de, mais uma vez, receber nosso orientador espiritual, bispo auxiliar da Arquidiocese de Goiânia, Dom Levi Bonatto, na sede do Ides (Instituto Católico de Desenvolvimento Empresarial e Social). O tema abordado dividiu-se em duas partes: função do papa e Sínodo da Amazônia. Dom Levi falou sobre os fundamentos do Ministério Petrino e um pouco sobre o que envolve a realização de um sínodo. Posteriormente, abriu o tema para debates e troca de reflexões.

 

A necessidade de abordar esses temas surgiu em função das recentes e contínuas polêmicas envolvendo o papa Francisco e o Sínodo da Amazônia. Muitas mentiras são ditas e compartilhadas nas redes sociais sobre essas duas realidades da nossa Igreja. O papa Francisco constantemente é taxado de comunista e muitos católicos acabam se virando contra o vigário de Cristo na terra (CIC, n. 882) de forma injusta.

 

A mensagem central foi a seguinte: ninguém é obrigado a ter preferências pela linha teológica adotada pelo papa Francisco, mas todo católico é obrigado a amar e respeitar o Santo Padre e em nenhuma situação pode emitir ofensas contra sua pessoa. O papa não é infalível em seus posicionamentos rotineiros e cotidianos, mas quando se pronuncia em nome do magistério da Igreja, em assuntos relacionados à fé e à moral, ele se coloca como a autoridade máxima da Igreja, a qual todos os católicos devem se curvar, escutar e respeitar.

 

Em relação ao Sínodo da Amazônia, Dom Levi explicou as motivações que levam um papa a convocar um sínodo. O bispo disse que o Sínodo da Amazônia foi convocado em outubro de 2017 e que, desde essa data até a realização em outubro deste ano, muitas realidades foram debatidas. Dom Levi acredita que alguns temas não serão aprovados, por serem contrários aos princípios cristológicos da Igreja, como por exemplo, a ordenação de mulheres e de homens casados.

 

Finalizamos o encontro com a proposta de organizarmos um encontro mensal, no formato de um café da manhã, para reunirmos católicos pertencentes ao meio empresarial, trabalhadores e empresários, profissionais autônomos ou empreendedores, com o intuito de criarmos uma rede de fraternidade entre cristãos que compartilham dos mesmos princípios e valores.

 

Hugo Prudente
Coordenador do Ides