Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. A moda dos stickers na Igreja

09/08/2019

A moda dos stickers na Igreja

A popularidade dos stickers se deu pela liberdade de se poder usar qualquer imagem e transformá-la em um “meme”

A moda dos stickers na Igreja - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

Os stickers são imagens mais elaboradas que os emojis e emoticons. Popularmente conhecidos como figurinhas, o uso desse recurso hoje, no whatsapp, virou febre. A popularidade dos stickers se deu pela liberdade de se poder usar qualquer imagem e transformá-la em um meme, com alguma frase ou apenas o lado humorístico da imagem. Até os padres têm sua imagem usada, mas será que existe um limite para esse uso?

 

Pensando nisso, eu fui conversar com dois padres da Arquidiocese de Goiânia.  O padre Vitor Simão, Paróquia São João Batista tem diversos stickers que são um sucesso entre os usuários do whatsapp. Padre Vitor explicou que essas figurinhas, sendo novidade, devem ser acolhidas com prudência e atenção. “Para nós (padres), primeiramente, devem ser vistas com bons olhos, como meio de evangelização, até porque de algum modo somos figuras públicas e podemos também alcançar as pessoas através dessa novidade.”

 

O padre alerta que, mesmo sendo acolhido da melhor forma, o uso dos stickers principalmente pelo cristão, deve ser feito com respeito. “Deve ser usado sem ridicularizar, sem ofensas, para que possa ser preservado o direito da boa fama que cada pessoa tem.” Para o pároco, esse é o limite que deve existir para que as pessoas usem as imagens dos padres.

 

Até entre os padres as figurinhas estão sendo usadas, porém, mesmo entre eles, o padre Vitor ressalta a importância dos limites. “Ao fazer o uso das imagens um dos outros, possamos ter a consciência de que o outro é irmão e filho de Deus, e deve ser respeitado.” Para o padre, se a imagem está sendo veiculada como instrumento do bem, que ela seja usada em abundância, pois essa é a missão do sacerdote.

 

Já para o padre Rodrigo de Castro, reitor do Santuário Sagrada Família, os stickers demonstram o carinho e á proximidade que as pessoas têm com o padre. “A gente tem que entender que temos um significado na vida das pessoas, que elas têm muito carinho pela gente”. Para ele, a imagem do padre não está sendo usada para denegrir ou expor, mais sim como forma de afeto, “Isso é brincar com as palavras e com a imagem de quem a gente gosta, e tem um significado em nossa vida, eu vejo por aí.”

 

Ele ainda ressalta que essa realidade aproxima o sacerdote dos jovens nos novos “areópagos”, nestes novos espaços de encontro e diálogo, e mesmo nesta informalidade, acredita que se consolida a presença amiga, o dom do padre na vida desses jovens.

 

Suzany Marques