Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Retiro Espiritual do Clero

12/03/2019

Retiro Espiritual do Clero

Retiro ressalta missão de despertar o sentido de Deus no mundo

Retiro Espiritual do Clero - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

No dia 25 de fevereiro, teve início o Retiro Espiritual dos Presbíteros da Arquidiocese de Goiânia. Foi uma semana intensa de orações e meditações orientadas pelo pregador do retiro, Dom Gilson Andrade da Silva, bispo coadjutor da Diocese de Nova Iguaçu, do estado do Rio de Janeiro.

 

A Santa Missa de abertura do retiro foi presidida por Dom Moacir Silva Arantes, bispo auxiliar de Goiânia, que, em sua homilia, pediu aos padres que se deixassem ser cuidados durante a semana do retiro. “Todo aquele que cuida também precisa ser cuidado”, completou o presidente da celebração. A missa de encerramento foi presidida pelo arcebispo Dom Washington Cruz.

 

Dom Gilson explicou a temática e o porquê ele a adotou no retiro. “Escolhi como temática uma exortação que o papa Francisco tem feito com muita frequência aos padres e religiosos, para sermos sentinelas que ajudem a despertar nas pessoas o sentido de Deus, da vida, da fé. Com base nisso, trabalhei o retiro, porque os padres são os primeiros a terem essa missão de despertar o sentido de Deus nas pessoas e também no mundo”.Dom Gilson Andrade da Silva

 

O pregador falou também sobre como o padre deve enfrentar suas fragilidades para viver seu ministério. “Hoje, talvez, nós tenhamos um pouco mais de consciência da fragilidade da pessoa do padre, da fragilidade do ser humano, mas todo mundo é frágil. No entanto, Jesus Cristo escolheu homens concretos para ajudar seus irmãos. Como diz a Carta aos Hebreus, um padre pode ter compaixão e misericórdia por seus irmãos porque ele também é cercado de fragilidades, mas é verdade também que nós temos que lutar contra o pecado. Uma coisa é a fragilidade humana e outra coisa é a gente se deixar dominar pelo pecado. Não só o padre, mas todos nós somos chamados a lutar contra o pecado e procurar viver uma vida santa.”

 

Dom Gilson comentou como os fiéis podem ajudar o padre a viver melhor o ministério: “Os fiéis podem e devem ajudar muito o “seu” padre, porque muitas coisas nós, às vezes, não percebemos na nossa maneira de ser, de trabalhar, de fazer. Então, o povo também pode ajudar muito o padre, às vezes, até chamando atenção para alguma coisa a ser corrigida, porque a Igreja nós temos que entender, já sabemos disso, que não é o padre. A Igreja somos todos nós, mas os padres são os pastores, os ministros, e todos devem colaborar para que o testemunho da Igreja seja o melhor possível”, disse o bispo.

 

 Ao final da celebração de encerramento, Dom Washington Cruz agradeceu ao Mons. Luiz Gonzaga Lôbo pelos quatro anos de empenho como coordenador do Clero. O padre José Luiz da Silva, formador do Seminário Santa Cruz, foi eleito o novo coordenador do Clero da Arquidiocese de Goiânia, na Assembleia Eletiva que aconteceu no dia 1º de março.

 Ele falou sobre a sua nova função. “Quando Dom Washington acolheu a minha eleição, senti-me muito tranquilo para assumir a nova missão, pois Deus está na frente, conduzindo-me para fazer o que for da sua vontade”. O novo coordenador do Clero explicou que o papel dele é “tentar proporcionar a experiência concreta de fraternidade presbiteral, organizar as formações permanentes e o retiro anual dos padres”.

 

Marcos Paulo Mota
Acadêmico de Jornalismo/PUC Goiás