Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Jesus Cristo Rei do Universo

19/11/2021

Jesus Cristo Rei do Universo

A realeza de Jesus se revela na obediência e na cruz, em que se imolou para a salvação da humanidade

Jesus Cristo Rei do Universo - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

No dia 21 de novembro celebramos Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo, uma solenidade relativamente nova da Igreja Católica. O diácono Waldemar Monteiro, um dos frutos da vocação da Paróquia Cristo Rei, de Goiânia, explicou-nos que a solenidade foi instituída pelo papa Pio XI, em 1925, pois o ateísmo estava crescendo muito no Leste Europeu e o papa queria mostrar que Jesus é o verdadeiro rei.

 

Jesus Cristo é o Senhor do tempo, digno de toda honra, glória e louvor. Essa solenidade “é a ocasião propícia para podermos reconhecer, mais uma vez, que, na cruz de Jesus, o ‘poder dominador’, ‘o poder opressor’, criador de desigualdades e exclusões, espalhador de sofrimento por todos os lados, está definitivamente derrotado”, como aponta o padre Anderson Marçal, em um artigo publicado no site da Canção Nova.

 

O padre André Drumond, administrador da Paróquia Cristo Rei, em Goiânia, falou o que representa esta solenidade para nós. Segundo o padre, celebrar essa solenidade significa proclamarmos Jesus como único Senhor da nossa vida, como Senhor e Salvador da nossa família. Jesus vem para ser rei de uma forma completamente diferente de como as pessoas pensavam que ele seria. As pessoas imaginavam que Jesus chegaria de uma forma militar, governante, autoritário.

 

“Mas a realeza de Jesus, que celebramos, é o serviço, é o exemplo que ele nos dá de servir aos irmãos, o acolhimento aos irmãos que sofrem, aos irmãos que estão pelo caminho. Cristo Rei para nós tem essa marca, a realeza a serviço das famílias, a serviço das pessoas, a serviço da comunidade, a realeza que quer celebrar e proteger a vida”, disse padre André.  

No prefácio dessa celebração, o sacerdote reza: “Com o óleo da exultação, consagrastes sacerdote eterno e rei do universo vosso Filho único, Jesus Cristo, Senhor nosso. Ele, oferecendo-se na cruz, vítima pura e pacífica, realizou a redenção da humanidade, submetendo ao seu poder toda criatura, entregará à vossa infinita majestade um reino eterno e universal, reino da verdade e da vida, reino da santidade e da graça, reino da justiça, do amor e da paz”. Com essa oração acolhemos a realeza de Jesus como Cristo Rei da nossa vida, aquele que reina do alto da cruz, aquele que deu a vida por nós.

 

Com a solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo, sempre celebrada no terceiro domingo de novembro, encerramos o ano litúrgico.

 

Dia Nacional dos Cristãos Leigos e Leigas

Sempre na Solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo, celebramos o Dia Nacional dos Cristãos Leigos e Leigas, data em que o Conselho Nacional do Laicato do Brasil anima os leigos para recordar que “foram incorporados a Cristo pelo Batismo, constituídos povo de Deus e a seu modo, feitos partícipes do múnus sacerdotal, profético e régio de Cristo, pelo que exercem sua parte na missão de todo o povo cristão na Igreja e no mundo”, como está escrito no n. 109 do documento 105 da CNBB.

 

O tema deste ano, “Testemunhas de Jesus libertador no compromisso com a vida”, já nos motiva a pensar a nossa vocação e a missão como cristãos leigos e leigas: testemunhar Jesus é ser operário de seu Reino de amor, justiça, igualdade, solidariedade.

 

Marcos Paulo Mota