Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Reunião Mensal volta a ser presencial

18/11/2021

Reunião Mensal volta a ser presencial

Arquidiocese realiza primeira Reunião Mensal de forma presencial em 2021

Reunião Mensal  volta a ser presencial - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

Depois de 1 ano e 8 meses sem encontros presenciais, foi realizada, no dia 13 de novembro, no Centro Pastoral Dom Fernando – Cidade da Comunhão, a primeira Reunião Mensal de Pastoral de forma presencial. O assunto tratado foi a Campanha da Fraternidade de 2022, que tem como tema “Fraternidade e Educação”.  O padre Luiz Henrique Brandão, reitor do Seminário Menor Arquidiocesano São João Paulo II e diretor do Colégio Família de Nazaré, foi responsável por assessorar o encontro.

 

A reunião se iniciou em clima de reencontro. O arcebispo da Arquidiocese de Goiânia, Dom Washington Cruz, mostrou-se feliz por poder retornar aos encontros presenciais no Auditório Mãe da Igreja. Apesar do encontro ser presencial, foi respeitado o distanciamento social, entre outras regras para o combate à covid-19.

 

Inicialmente, Dom Washington Cruz fez a oração das Laudes. Em seguida, o padre Luiz Henrique, que também faz parte da comissão organizadora do texto da CF 2022, teve a palavra e explicou um pouco sobre o que é a Campanha da Fraternidade. “Todos os anos, a Igreja, durante a Quaresma, propõe-nos a reflexão sobre um tema. Há muitos anos, ela organiza, ao longo desse tempo (quaresmal), a Campanha da Fraternidade, justamente para exercitar a sua responsabilidade dentro da sociedade e a missão primeira da Igreja, que é anunciar o Evangelho”, disse ele.

 Pe. Luiz Henrique Brandão

O padre Luiz Henrique explanou um pouco sobre a educação no Brasil no tempo atual e pontuou sobre o objetivo específico da Campanha da Fraternidade 2022, que é analisar o contexto da educação na cultura atual e seus desafios potencializadores, e disse ainda que isso não é um problema somente do Brasil. Além disso, o padre falou da importância da Reunião Mensal para debater esse tema. “É incentivar as pessoas às leituras, para que elas se preparem melhor para a Campanha da Fraternidade de 2022.”

 

Os leigos presentes na reunião também estavam muito contentes pelo tema e pela volta dos encontros de forma presencial. A catequista Isabel Cristina, da Paróquia Nossa Senhora Rosa Mística, disse que é muito importante essa volta das reuniões presenciais, pois, segundo ela, a humanidade se concretiza com o encontro. Além disso, para ela, esse tema é de extrema importância, pois ajuda na catequese. “Afinal, somos educadores da fé”, disse.

 

Suzany Marques