Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Dedicação da Igreja São João Batista

15/10/2020

Dedicação da Igreja São João Batista

Igreja matriz da Paróquia São João Batista, em Aparecida de Goiânia, é dedicada

Dedicação da Igreja São João Batista - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

O arcebispo da Arquidiocese de Goiânia, Dom Washington Cruz, presidiu, no dia 12 de outubro, Solenidade Nossa Senhora Aparecida, a celebração de Dedicação da Igreja matriz da Paróquia São João Batista, no Setor Colina Azul, em Aparecida de Goiânia. Concelebraram o administrador da paróquia, padre Vitor Simão, os padres Marcos Paulo Vilela, João Luiz, Maximiliano Gonçalves, Aneesh Padassery e monsenhor Aldorando Mendes dos Santos.

 

A matriz de São João Batista recebeu a bênção para o início da construção da obra, no dia 18 de novembro de 2016, com uma missa presidida pelo bispo auxiliar, Dom Moacir Silva Arantes. Padre Vitor Simão contou que a realização da obra era um sonho. “Há quatro anos era só um sonho e hoje é uma realidade que se consolidou por meio da contribuição de muitos que, com ousadia, acreditaram e se comprometeram a fazer parte dessa obra”, afirmou ele. 

 

Ainda na porta da Igreja, Dom Washington Cruz deu início à celebração. Ele recebeu pelas mãos dos arquitetos e dos engenheiros responsáveis pela construção da Igreja Matriz os projetos de execução da obra. O arcebispo fez ainda o descerramento de placa Ad Perpetuam Rei Memoriam e da placa que tinha os seguintes dizeres: “Aqui se entra para louvar ao Senhor e sai para amar os irmãos”. Após esse momento, Dom Washington recebeu uma chave com a qual ele fez a abertura das portas do templo.

 

Durante a homilia, Dom Washington agradeceu a todos que ajudaram na construção da igreja matriz. Ele comentou que as pessoas são o templo vivo de Cristo. “Nós somos o templo de Deus, o Santuário do Deus vivo, a Igreja que caminha e atua na história. Somos aquela Igreja que desafia os séculos, não porque somos grandes, aliás, como diz São Paulo, ‘Não há muitos sábios entre vós (1Cor 1-26)’. Somos a Igreja construída sobre o alicerce dos apóstolos, cuja pedra angular é Jesus Cristo.”

 

Na dedicação e consagração do altar, o arcebispo aspergiu com água benta o altar e as paredes da igreja, incensou e ungiu com o Óleo do Santo Crisma o presbitério e o revestimento do templo. Por fim, Dom Washington Cruz acendeu as velas que estavam espalhadas pelo templo e no altar, apagadas desde o início da celebração. Esses ritos exprimem, em sinais sensíveis, alguns aspectos daquela obra invisível que o Senhor realiza por meio da Igreja, quando ela celebra os divinos mistérios, principalmente a Eucaristia. O arcebispo instalou ainda, no altar, as relíquias de primeiro grau, partes do corpo de São João Batista, Santa Filomena e São Tomé Apóstolo.

 

Suzany Marques