Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Mês Vocacional

03/08/2020

Mês Vocacional

O chamado de Deus é o seu presente à nossa existência

Mês Vocacional - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

Neste ano de 2020, a Igreja nos convoca a refletir e a rezar pelas vocações a partir do tema proposto “Amados e chamados por Deus” e o lema “És precioso aos meus olhos… Eu te amo” (cf. Is 43,4). Em mensagem especial para este mês, nosso arcebispo Dom Washington Cruz faz uma reflexão sobre a Exortação Apostólica Pós-Sinodal Christus Vivit, do papa Francisco, documento publicado logo após o Sínodo dos Bispos sobre os jovens, a fé e o discernimento vocacional e que, conforme o arcebispo, corresponde à visão atual do magistério sobre o tema da vocação e concretamente da vocação ao ministério sacerdotal.

 

Em um trecho de sua mensagem, Dom Washington deixa isso bem claro: “O Santo Padre propõe-nos uma atitude de esperança baseada na convicção de que ‘Jesus caminha no meio de nós como fazia na Galileia. Ele passa pelas nossas ruas, detém-se e olha-nos sem pressa. O seu chamado é atrativo e fascinante’ (CV, 277). Hoje, porém, é mais difícil de escutar e entender os jovens porque são bombardeados por uma variedade de estímulos e uma multiplicidade de propostas geradoras de muito ruído e dispersão”.

 

A respeito do tema do mês vocacional, “Amados e chamados por Deus”, ele explica que o chamamento de Jesus é aquele de um amigo, que conhece e ama cada um e, por isso, quer lhe dar o melhor. A vocação, neste sentido, é dom, um presente precioso que tem suas exigências também. “Os presentes de Deus são interativos, para apreciá-los é preciso arriscar”, afirmou. Citando a Christus Vivit, Dom Washington comenta que embora seja um chamado, a vocação não é um dever imposto por outro a partir de fora, mas algo que estimula a crescer e optar para que esse presente amadureça e se torne dom para os outros (CV, 289).” Ele salienta ainda que abrir-se a esse dom “implica um caminhar juntos com Cristo, na amizade e na liberdade, num seguimento próprio do discípulo que deseja aprender com o Mestre”.

 

Em sua mensagem, Dom Washington ainda reflete sobre o seminário que, segundo ele é “o espaço necessário para o discernimento e para uma sólida configuração com Cristo dos discípulos que serão enviados em missão, como pastores em seu nome” e sobre o sentido do mês vocacional, “ocasião para refletir na centralidade da questão vocacional e para um renovado compromisso em ordem a uma ‘cultura vocacional’. É também oportunidade para animar os jovens que fazem parte dos vários seminários da nossa arquidiocese e reconhecer o precioso trabalho dos formadores e de todos os que colaboram na vida dos seminários”.

 

 

Entrevista

Padre Rodrigo Lacerda, coordenador arquidiocesano da Pastoral Vocacional, falou conosco sobre o mês vocacional que inicia, os projetos da pastoral postergados devido à pandemia do coronavírus e deixou uma mensagem aos vocacionados e a todos aqueles que rezam pelas vocações.

 

1 – O senhor poderia explicar o tema do mês vocacional proposto para este ano?

O tema do Mês Vocacional 2020, “Amados e chamados por Deus”, e o lema “És precioso a meus olhos… Eu te amo” (cf. Is 43,4), lembram-nos que o tema do amor de Deus é o que dá sentido a qualquer vocação. Nós só compreendemos ou tentamos compreender o mistério da vocação de ser chamado por Deus, seja para qual vocação for, porque Deus nos ama. É como o papa Francisco diz na Christus Vivit, sempre um chamado do amigo que nos ama, que quer o melhor para nós, que considera que somos preciosos aos seus olhos e que somente nesse amor de Deus por nós e no amor que nós correspondemos a Deus achamos o sentido da nossa vocação.

                                 Pe. Rodrigo Lacerda

 

2 - Como a Pastoral Vocacional tem desenvolvido suas ações neste tempo de pandemia?

A Pastoral Vocacional, neste tempo de pandemia, foi afetada como a maioria das pastorais das nossas paróquias da arquidiocese. Muitos eventos foram cancelados ou mudaram um pouco seu aspecto porque pressupõem aglomeração, encontros vocacionais presenciais não puderam ser realizados. Nós mantemos o acompanhamento presencial. O padre coordenador, os seminaristas, integrantes da Pastoral Vocacional continuaram a acompanhar individualmente, seja presencialmente, seja virtualmente aqueles que estavam sendo acompanhados pela Pastoral Vocacional. Além disso, nós intensificamos os trabalhos por meio das redes sociais, até mesmo começamos um projeto novo que é o Provocar, no Instagram  e no YouTube. Estamos fazendo também o contato pessoal. Gravamos formações por vídeos, mandamos os links para eles assistirem por meio das redes sociais. Foram todos os meios que nós utilizamos para tentar suprir os encontros presenciais.

 

3 - Quais iniciativas serão realizadas neste mês vocacional?

Elaboramos um texto que pode ser rezado nas paróquias em adoração que, chamamos de Horas Santas Vocacionais, como também adaptamos um texto que já existia com os mistérios vocacionais. As pessoas podem rezar em casa tanto no mês de agosto como depois. Vamos continuar com os vídeos que já começamos falando sobre as vocações específicas em cada domingo. Além disso, intensificaremos outras iniciativas. Nós vamos publicar também, por meio das redes sociais, testemunhos vocacionais e realizar as Horas Santas por meio de lives. Propomos para as paróquias, mas quem quiser pode acompanhar os terços durante a semana e, aos domingos, as Horas Santas pelo Instagram da Pastoral Vocacional. Além disso, vamos continuar os acompanhamentos que já fazíamos pessoalmente. Estamos também sendo convidados a participar de encontros de grupos de jovens, catequeses virtuais, ações e iniciativas que brotam do mês vocacional.

 

4 - Quais iniciativas estão previstas para 2021?

Retomar todas aquelas atividades que nós já havíamos planejado para este ano e que não foram possíveis, acrescidas também de outras coisas que nós descobrimos neste ano de 2020. Os dois encontros de acólitos e coroinhas que não vão ser possíveis, também as várias iniciativas, a Romaria Vocacional, as Horas Santas Vocacionais que rezamos no segundo domingo de agosto. Os encontros vocacionais, sejam os quatro masculinos e os dois femininos abertos, além dos encontros vocacionais que já fazemos todo o ano. Os atendimentos vocacionais que estão sendo retomados agora e que queremos realizar ano que vem. Então, a expectativa para 2021 é retomar tudo aquilo que já fazemos e continuar, se Deus quiser, com as iniciativas que começamos também, como o Provocar.

 

5 - Qual a mensagem da Pastoral Vocacional Arquidiocesana para este mês vocacional?

Trazemos uma mensagem de esperança para este mês vocacional. Só o amor de Deus realmente fundamenta a esperança que nutrimos em todo o momento da história e continuamos a alimentar essa história com o amor de Deus, que é o fundamento de todo o chamado. Que nós possamos ter realmente essa esperança, que ela seja atuante nas nossas pastorais. Por isso, pedimos e exortamos as pessoas a viver realmente este mês vocacional, rezando conosco, participando nas atividades da sua paróquia do modo que for possível, divulgando também todas as iniciativas. Mas, de qualquer modo, que essa seja uma chama que fique mais forte e que continue o ano inteiro.

 

 

Fúlvio Costa