Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Mesa da Palavra (ambão)

22/07/2020

Mesa da Palavra (ambão)

Série Espaços Litúrgicos

Mesa da Palavra (ambão) - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

Dando sequência à série de textos sobre espaços litúrgicos que estamos publicando, o padre José Luiz da Silva (reitor do Seminário São João Maria Vianney) nos orienta sobre o terceiro tema: a mesa da Palavra – o ambão.

O ambão é a mesa da Palavra, assim como o altar é a mesa da Eucaristia. Trata-se um móvel colocado à direita ou à esquerda do altar, onde é depositado o lecionário – livro que contém as leituras na seguinte ordem: primeira leitura, salmo, segunda leitura e Evangelho, isso para o domingo. Reserva-se uma dignidade maior na proclamação do Evangelho.

Na proclamação do Evangelho usa-se, conforme o tempo, o evangeliário – livro que contém os textos sagrados tirados do Evangelho de Mateus, Marcos, Lucas e João. Todas essas leituras são proclamadas na mesa da Palavra (ambão).

Na Introdução Geral ao Missal Romano (IGMR), afirma-se que: “A dignidade da Palavra de Deus requer um lugar condigno de onde possa ser anunciada e para onde se volte a atenção dos fiéis, no momento da liturgia da Palavra” (IGMR, 309). A Igreja orienta que seja “uma estrutura estável e não uma simples estante móvel. Seja colocado no espaço de forma que os leitores possam ser vistos e ouvidos com facilidade” (IGMR, 309).

Qual o significado da mesa da Palavra?

No Guia Litúrgico Pastoral (GLP), explica-se que “segundo a tradição cristã, faz referência ao sepulcro vazio, ao lugar da ressurreição e do anúncio do Cristo vivo” (GLP. p. 104). Desse modo, a mesa da Palavra nos indica que Cristo ressuscitou e deixou sua Palavra para alimentar a vida dos fiéis. A Palavra de Deus é viva, eficaz e ao ser proclamada anuncia a Páscoa de Nosso Senhor Jesus Cristo, para nossa salvação.