Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. A importância do Silêncio na Sagrada Liturgia

17/12/2019

A importância do Silêncio na Sagrada Liturgia

O Silêncio na Liturgia é tema da última Reunião de Pastoral deste ano

A importância do Silêncio na Sagrada Liturgia - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

 

“A importância do Silêncio na Sagrada Liturgia” foi o tema da última Reunião Mensal de Pastoral da Arquidiocese de Goiânia, realizada em 14 de dezembro, na Cidade da Comunhão ‒ CPDF. Teve como assessor o Pe. Mauro Francisco dos Santos, da Diocese de Goiás, estudioso da temática e autor do livro “Silêncio no Mistério da Liturgia”.

 

 “O Concílio Ecumênico Vaticano II, por meio da Constituição de Sacra Liturgia Sacrosanctum Concilium (SC, 30), instituiu o silêncio como elemento constitutivo da liturgia e um dos sinais sensíveis da sua sacramentalidade transformadora e pascalizadora”, explicou o padre Mauro. Como alertou, é preciso educar a comunidade para valorizar o sagrado silêncio na liturgia, a partir da catequese.

Como exemplo, ele lembrou que estar em silêncio diante do Senhor é um modo de oração; que devemos fazer profundo silêncio durante a leitura da Palavra e depois de escutá-la (Dt 5,31), fazendo o mesmo diante do Mistério da Eucaristia, após a comunhão. No entanto, adverte, é necessário ter sabedoria para não estender exageradamente o tempo do silêncio e comprometer o seu propósito na liturgia.

 

“Sabe-se que para o homem de hoje, o silêncio é, infelizmente, o sinal mais explícito do vazio, do nada, e procura-se fugir ao máximo dele, preferindo qualquer tipo de barulho ao incômodo que ele gera. O silêncio é um valor importantíssimo a ser resgatado, redescoberto, como parte integrante da comunicação (disponibilidade para ouvir o outro) e da liturgia, para que se possamos estar, conscientemente, com Deus e consigo mesmo, em plenitude de coração e de mente”, enfatizou o assessor da reunião.

Pe. Mauro Francisco dos Santos

O arcebispo metropolitano, Dom Washington Cruz, presidiu a reunião, coordenada pelo Pe. Vitor Simão, com a presença dos bispos auxiliares Dom Levi Bonatto, responsável pelo Vicariato para a Comunicação, e Dom Moacir da Silva Arantes, coordenador de Pastoral.

Antes da oração e bênção que encerram a reunião, Dom Washington orientou: “Ao celebrarmos o Natal em nossas casas, devemos fazer uma pequena oração, tornando possível a dimensão do silêncio, para sentirmos a presença de Deus. Devemos pensar no sofrimento do próximo, de modo que o festejado na festa seja realmente Jesus, que está no meio de nós”.

 

Essa Reunião de Pastoral teve como objetivo, também, promover a confraternização entre os participantes e celebrar a alegria do Natal que se aproxima. O Ministério de Teatro Arte e Graça, do Santuário Sagrada Família, apresentou performance que foi um convite à reflexão sobre o verdadeiro sentido do Natal, frente ao estímulo ao consumismo que é enfatizado nessa data, culturalmente. A próxima Reunião de Pastoral será realizada no dia 8 de fevereiro de 2020. 

 

Eliane Borges