Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Reflexão e ação no Dia Mundial de Luta Contra a Aids

29/11/2019

Reflexão e ação no Dia Mundial de Luta Contra a Aids

A promoção é da Arquidiocese de Goiânia, do Santuário Sagrada Família, da Pastoral da Aids e da Secretaria de Saúde do Estado de Goiás

Reflexão e ação no Dia Mundial de Luta Contra a Aids - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

No Dia Mundial de Luta Contra a Aids, Santuário de Goiânia promove reflexão e ação

 

No próximo domingo, 1º de dezembro, é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Para suscitar reflexões sobre a temática, o Santuário Sagrada Família, da Arquidiocese de Goiânia, convidou o bispo referencial da Pastoral da Aids (CNBB), Dom Eugênio Rixen, para presidir celebração às 8h. No mesmo dia, será realizada uma ação na área externa do Santuário, voltada à prevenção da Aids: uma equipe da Secretaria Estadual da Saúde atenderá a população, das 8h30 às 13h, aplicando o teste de HIV, cujo resultado é sigiloso.

 

Como informou o reitor do Santuário, padre Rodrigo de Castro, o objetivo da iniciativa é aderir à campanha iniciada ontem (28), em todo o país, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), coordenada pela Pastoral da Aids, para estimular as pessoas a fazerem o teste de HIV/Aids. “Pelo acolhimento e a divulgação de informações, a Igreja quer ajudar a afastar a carga negativa do teste, como a insegurança, o medo do estigma e da discriminação. As pessoas precisam saber que o teste está disponível na rede pública de saúde, é gratuito, seguro e sigiloso; e que a Aids tem tratamento, inclusive em benefício das crianças em gestação”, ressaltou Pe. Rodrigo. 

 

 

Campanha

“Cuide bem de você e de todos os que você ama” é o tema da campanha, que terá material divulgado nas oito mil paróquias de todo o Brasil, a partir deste final de semana, e também na TV e nas rádios. A campanha quer sensibilizar as pessoas para a doença. “Fazer o teste é uma forma de cuidar, cuidar de si e das pessoas que amamos.” As peças exploram essa ideia e acrescentam informações úteis sobre a prevenção, sobre o HIV e sobre a Aids, distinguindo o vírus da doença, porque algumas pessoas têm o HIV, mas não desenvolvem a Aids. A campanha orienta que, mesmo sem os sintomas, é importante começar o tratamento o quanto antes, em benefício da própria saúde, mas também para barrar a transmissão da doença. 

 

O Brasil enfrenta a epidemia do HIV há 30 anos, e agora a incidência do vírus cresce principalmente no Norte e no Nordeste, em pessoas jovens. Segundo o Ministério da Saúde, mais de 100 mil pessoas têm o vírus HIV, mas não sabem, enquanto 720 mil têm o diagnóstico do vírus e cerca de 350 mil desenvolveram a Aids. A incidência da doença entre os jovens está aumentando. O agravamento do número de casos não é só no Brasil, acontece também na Europa e nos Estados Unidos. 

 

Contato: Pe. Rodrigo Castro

Telefone: 98112-9686