Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. A presença da Igreja no Dia dos Fiéis Defuntos

08/11/2019

A presença da Igreja no Dia dos Fiéis Defuntos

Missão Finados 20

A presença da Igreja no Dia dos Fiéis Defuntos - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

Todos os anos, a Arquidiocese de Goiânia se faz presente nos cemitérios da capital, região metropolitana e cidades do interior, com a iniciativa Missão Finados, em que centenas de leigos atuam nos cemitérios. O objetivo é levar amparo, uma palavra de fé e até mesmo um abraço àqueles que deixam suas casas para visitar os túmulos dos seus entes queridos no dia 2 novembro, data em que a Igreja celebra os Fiéis Defuntos.

 

Durante esse dia, há missas também em dezenas de cemitérios. O arcebispo de Goiânia, Dom Washington Cruz, celebrou no Cemitério Municipal Jardim da Esperança. “Aquele que não reza pelos seus mortos perdeu sua fé”, disse ele. O arcebispo comentou também que sem Cristo não há vida eterna e lembrou a todos o que os reunia naquele dia. “Estamos reunidos para rezar por aqueles que estão sepultados aqui.”

O bispo auxiliar Dom Moacir Silva Arantes celebrou no Cemitério Santana e levou uma mensagem de esperança aos presentes. “Quando lucramos indulgência plenária, nós ficamos purificados de todas as penas que tínhamos até aquele momento e no dia de hoje nós podemos lucrar indulgências, ou seja, podemos ter acesso a esse tesouro e aplicar as indulgências a um falecido”, esclareceu.

Dom Levi Bonatto, também bispo auxiliar, celebrou no Cemitério Municipal Jardim da Saudade. “Nós oferecemos a Santa Missa em sufrágio das almas que estão no purgatório”, disse ele, que também explicou que essas almas são aquelas que ainda não estão diante de Deus, mas estão salvas. “É por essas almas que hoje nós rezamos. Ninguém pode estar sujo diante de Deus e, portanto, o purgatório é para limpar nosso espírito”, enfatizou.

Milhares de pessoas de diversas religiões visitaram os cemitérios no Dia de Finados, mas muitas não sabem seu real significado, que é rezar pelas almas do purgatório, para que atinjam o mais breve possível as graças de Deus, conforme explicou Dom Levi. Embora as missas deste dia sejam rezadas especialmente pelas almas do purgatório, o bispo disse que qualquer missa pode ser dedicada em sufrágio dos falecidos.

 

Suzany Marques