Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Arquidiocese
  3. Palavra do Arcebispo
  4. Curar o mundo

01/02/2021

Curar o mundo

Curar o mundo - Palavra do Arcebispo - Arquidiocese de Goiânia

Irmãos e Irmãs

 

Já tive a oportunidade de dizer outras vezes, em outras ocasiões, acerca do drama da pandemia. Entretanto, não podemos nos deter ante as dificuldades e as crises, ante o legado da morte e do medo. Fosse assim, sequer o Evangelho teria sido anunciado ante o medo que tantas vezes paralisa a muitos. Tantas vezes a humanidade já foi acometida de males semelhantes, em escala local atingindo grandes regiões ou até mesmo continentes inteiros. Há no coração do homem uma fagulha de Deus, que move as inteligências, que dinamiza o espírito investigativo e faz com que mentes brilhantes criem soluções, as mais próximas, possíveis, da solução para os dramas humanos. Isso revela o quanto Deus não está distante, nem absorto ante os dramas da humanidade. Certa feita, iluminados pela experiência da Ressurreição já acontecida e vivenciada pela Igreja primitiva, um grupo de discípulos estava com Jesus atravessando para “a outra margem do lago” ante a multidão que vinha ao seu encontro. Na travessia, eis que o Senhor dormia. Os discípulos o acordam, atormentados pelo medo de naufragarem ante a fúria da tempestade em alto mar. Da barca, sinônimo teológico de Igreja, Jesus se levanta e de modo resoluto e sereno se dirigiu ao mar e aos ventos... “e fez-se grande calmaria” (Lc 8,24).

 

Esta será a grande experiência do mundo neste início de ampla mobilização pela vacinação contra a covid-19. A experiência da serenidade ante o colapso. A experiência da Fé ante o desespero. A experiência da vida que vence a morte. A experiência da esperança que, ao longo dos próximos meses e anos, vai sendo reconstruída nos corações de todos, com o avanço da serenidade e da segurança de que a vacinação trouxe e trará. Como o papa Francisco registrou em sua catequese no início da pandemia, em 27 de março do ano passado, por esse “esforço comum” para sair da crise. Aliás, recomendo a todos a leitura do livro “Curar o mundo”, que é uma coletânea das catequeses semanais do papa sobre a pandemia, colecionada entre os dias 5 de agosto de 2020 e 23 de setembro de 2020, publicado pela Editora Vaticana.

 

Assim, meus irmãos e irmãs, façamos eco ao que o papa Francisco na sua mensagem e bênção Urbi et Orbi pronunciou na manhã do Natal de 2020: as vacinas são “luzes de esperança”. E na aurora deste ano de 2021, na Solenidade de Maria Santíssima, Mãe de Deus, o papa completou-o: “Este ano, enquanto esperamos pela recuperação e novos tratamentos, não negligenciemos os cuidados. Porque, além da vacina para o corpo, precisamos da vacina para o coração, que é o cuidado. Será um bom ano, se cuidarmos uns dos outros”.

 

Que o cuidado de Jesus para com os discípulos, ícone neotestamentário da Igreja inteira, em pleno desespero de naufrágio e morte, seja também o cuidado que todos tenham uns pelos outros, nesta grande barca na qual todos estamos. Exerça-se com responsabilidade e zelo pelo precioso dom da vida todos os direitos e deveres ante a vacinação que vai sendo entregue em todo o território de nossa Arquidiocese e em todo o Brasil.

 

 

 

Dom Washington Cruz, CP
Arcebispo Metropolitano de Goiânia