Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Arquidiocese
  3. Palavra do Arcebispo
  4. Na Quaresma trilhamos o Caminho da Esperança

15/03/2019

Na Quaresma trilhamos o Caminho da Esperança

Na Quaresma trilhamos o Caminho da Esperança - Palavra do Arcebispo - Arquidiocese de Goiânia

Desde a Quarta-feira de Cinzas estamos vivendo em nossa Igreja o Tempo Quaresmal, de preparação para a celebração da Páscoa, de caminhada penitencial, de oração, de jejum e, principalmente, de intensa espiritualidade cristã.

 

Os 40 dias que antecedem a Páscoa do Senhor nos remetem para aquela primeira experiência pascal de travessia do povo hebreu pelo deserto. Para alcançarem libertação e autonomia como povo, aqueles escravos do Egito precisaram fazer uma caminhada, provados em sua fé no Senhor.

 

Além dos desafios externos, havia as ameaças interiores que abalavam a continuidade da caminhada. Precisavam superar a consciência de escravos que haviam assimilado; precisavam vencer o medo e a dificuldade na organização comunitária; precisavam superar a amargura e alimentar a esperança na liberdade e na terra prometida; precisavam trocar a falsa segurança do faraó pela confiança absoluta em Deus, que os conduziria diante das incertezas do caminho.

 

A memória da páscoa judaica nos foi ressignificada pela memória pascal de Cristo. Em Cristo, que é o cordeiro da ceia pascal, a vida vence a morte, a salvação redentora vence a escravidão do pecado. No centro de nossa fé está a Páscoa de Cristo.

 

A grande celebração anual da fé, da liturgia, é a celebração da Páscoa. Ora, nada mais importante para celebrar a festa do que preparar a festa. Então, a Quaresma é um grande dom de Deus para a Igreja, que devemos viver bem, a fim de que a celebração da paixão, morte e ressurreição de Jesus seja um acontecimento que nos toque por dentro, na vida, e nos transforme.

 

Purificação

Somos convidados a fazer um “caminho espiritual” – pessoal e comunitário – de reflexão sobre as nossas vidas: como estou gastando o tempo de minha vida? Estamos colaborando na edificação de um mundo mais justo, mais solidário e mais fraterno? Se meu corpo material vai se tornar cinza, o que estou colocando como meu principal valor? Que grau de importância eu dou aos bens materiais, ao poder, ao prestígio e aos prazeres? Como a minha vida pode se tornar um dom generoso que se coloca ao serviço dos outros? Como testemunho a fé que professo? A sociedade e o mundo estão sendo melhores por causa de nossa presença cristã? Estamos sendo capazes de nos purificar da corrupção, da violência, da arrogância, da indiferença?

Nesta Quaresma, façamos um mergulho ao nosso mundo interior em busca da nossa face de verdadeiros filhos de Deus. Pedindo perdão pelos pecados, nos preparemos para viver a alegria da ressurreição do nosso Mestre Jesus, e do nosso renascimento com Ele para uma vida em plenitude, cheia de perdão, de esperança e muitas graças.

 

 

Dom Washington Cruz, CP
Arcebispo Metropolitano de Goiânia