Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Vida Cristã
  4. O que significa dizer que Jesus é o Filho do Homem?

13/11/2017

O que significa dizer que Jesus é o Filho do Homem?

Ele é Deus na sua essência, mas também é o “Filho do Homem”, isto é, homem na sua essência

O que significa dizer que Jesus é o Filho do Homem? - Vida Cristã - Arquidiocese de Goiânia

Esse é um título antropológico messiânico que o próprio Jesus dá a si mesmo em várias ocasiões, e significa, dentre outras coisas, sua condição humilde e humana. Ele, sendo Deus, assume, em plenitude, a natureza humana. Mesmo sendo Deus, rebaixou-se, humilhando-se; diminui-se a ponto de nascer e viver em tudo como nós, exceto no pecado (cf. Fl 2,4-8 e Hb 4,15).

No Novo Testamento, encontramos a expressão “Filho do Homem” pelo menos 88 vezes, 80 delas nos Evangelhos. O que isso significa? Que Jesus é o Filho de Deus. No entanto, surge a questão: como, então, Jesus também poderia ser o Filho do Homem?

O primeiro significado para o termo “Filho do Homem” é usado em referência à profecia de Daniel 7,13-14, e chama a atenção para a sua função salvífica. Ele instaura um novo reino, que é eterno. Esse termo indica a íntima ligação de Jesus com o gênero humano, sendo Ele mesmo perfeito homem e homem perfeito.

Jesus é o único a quem foi dado o domínio, a glória e o reino. Quando Jesus usou esse termo em referência a si mesmo, ele estava atribuindo a profecia de “Filho do Homem” a si. Ele estava proclamando ser o Messias.Jesus era Deus totalmente (Jo 1,1), mas Ele também era homem(Jo 1,14). Ele é Deus na sua essência, mas também é o “Filho do Homem”, isto é, homem na sua essência. Tendo-se encarnado, trouxe consigo a natureza divina e assumiu a natureza humana. Sendo assim, a única Pessoa Divina do Verbo Eterno carrega consigo duas naturezas: a divina e a humana, sem mistura, nem confusão, mantendo a unidade na distinção (Concílio de Éfeso, 431).

Mons. Daniel Lagni
Pároco da Paróquia N. Sra. Auxiliadora (Catedral)
Mestre em Teologia Dogmática