Onde voce deseja procurar?

  • Arquidiocese
  • Paróquias
  • Clero
  • Pastoral
  • Liturgia
  • Cursos
  • Comunicação

Você está em:

  1. Home
  2. Comunicação
  3. Notícias
  4. Pastoral do Dízimo é tema da Reunião Mensal

16/05/2018

Pastoral do Dízimo é tema da Reunião Mensal

Com base no Documento 106 da CNBB, reunião mensal de pastoral aprofunda orientações sobre a Pastoral do Dízimo

Pastoral do Dízimo é tema da Reunião Mensal - Notícias - Arquidiocese de Goiânia

Dízimo foi o tema da Reunião Mensal de Pastoral, que aconteceu no dia 13, no Centro Pastoral Dom Fernando (CPDF). Padre Wagner Aparecido Scarponi, da Arquidiocese de São Paulo, foi o palestrante convidado para falar sobre o assunto. Em suas colocações, ele tomou como base o Documento 106 da CNBB, “O dízimo na comunidade de fé: orientações e propostas”. Ele também ensinou algumas técnicas para dinamização da Pastoral do Dízimo. “Por meio do dízimo, os fiéis vivenciam a comunhão, a participação e a corresponsabilidade na evangelização”, disse ele citando o documento.

Segundo o palestrante, o dízimo é parte integrante da vida de fé de todo cristão, ação intrínseca que contribui com a vida da paróquia. A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) começou a trabalhar a Pastoral do Dízimo no país, no fim da década de 1950. Desde então, há a necessidade de reorganizar essa pastoral. As paróquias e dioceses foram construídas com base em doações, inclusive vindas do exterior, e muitas se mantêm com o dinheiro arrecadado nas festas dos padroeiros. Sobre isso, padre Wagner afirmou que deve haver uma mudança de mentalidade. “A Pastoral do Dízimo deve ser trabalhada para alimentar a vida paroquial, pois ela é o alicerce da paróquia”, enfatizou.

Para a organização da Pastoral do Dízimo, o palestrante explicou que devem ser seguidos três passos importantes: “ter um olhar crítico da realidade da paróquia, conhecer a paróquia e suas necessidades e, por fim, agir”. Ele ainda ressaltou que os agentes dessa pastoral devem cultivar um olhar mais profundo da realidade da paróquia e da comunidade, para depois agir. “O dízimo deve ser estruturado por meio da determinação da Igreja Católica, pois ele significa a participação consciente na vida paroquial e a gratuidade da fé. O agente deve ainda conhecer profundamente a realidade da sua paróquia, ouvir os fiéis e buscar a solução quando há algum problema, sempre com positividade”, completou.

Por fim, padre Wagner disse que é fundamental estabelecer objetivos, metas, planos, políticas, táticas, destinação de recursos, logística, sinergia, posicionamento, decisão, visão, com intuito de alcançar resultados. “Esse planejamento para ações do presente pode alterar o futuro. Os objetivos e as metas são um desafio e devem ser definidos com cuidado dentro da realidade da comunidade, para que se possa obter êxito. O agente da Pastoral do Dízimo é um evangelizador e o resultado será obtido por meio da sua capacidade de evangelizar. O plano de ação deve ser feito com foco no objetivo e a Pastoral do Dízimo precisa despertar a consciência das pessoas com ações preparadas, respeitando a agenda da paróquia, para não sobrecarregar ninguém, garantindo que tenha horário e local disponível e que a ação seja proveitosa”.

 

Dia Mundial das Comunicações Sociais

Dom Washington Cruz, ao fim do encontro, deu um recado importante sobre as fake news (notícias falsas), que foi tema da Mensagem do papa para o 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais, celebrado no dia 13. O arcebispo enfatizou que as notícias falsas causam muitos danos à sociedade, por isso, é importante evitá-las e buscar sempre a verdade. Ele também aproveitou para homenagear as mães pelo seu dia. Na ocasião, o arcebispo convidou todas as mães para cantar a Ave Maria de Padre Pelágio, e abençoou as mães e todos os presentes na reunião.

Claudia Cunha
Estagiária de Jornalismo da PUC Goiás